Páginas

domingo, 2 de novembro de 2014

Vida de república - consigo sobreviver?



Oi gente! Hoje eu divido apartamento com mais três meninas em Juiz de Fora, mas antes desse apartamento eu já morei em muitos outros lugares, já que eu saí da casa dos meus pais quando eu tinha 15 anos, para fazer o ensino médio em uma outra cidade.
Quando eu saí de casa, eu não sabia fazer nada, nem ligar o fogão. Com o passar do tempo e com a necessidade, eu fui aprendendo. Minha roupa já não se lava mais sozinha, minhas meias não estão impecavelmente enroladas na gaveta do nada, minha comida não aparece mais no meu prato magicamente. Agora eu sei como tudo foi parar no lugar que está. Fora as coisas de casa, tem outras coisas que seus pais ou a pessoa que trabalha na sua casa fariam, mas que agora você vai ter que fazer, como fazer compras no supermercado (sim, eu demorei um tempo até entender a diferença entre aquele monte de verde que fica na parte das hortaliças. Qual deles é o alface? E o agrião?) ou arrumar alguma coisa que estragou. 
Por essas e outras, agora vou compartilhar aqui todas as minhas descobertas nesse mundo novo que é morar fora da casa dos pais.
Quem pensa que morar em república é ter festa todos os dias em casa e viver com a geladeira cheia de cerveja 24 horas por dia, tá por fora. Isso faz parte, mas morar sozinho vai muito além disso.
No final você vai ver que sim, você consegue viver fora da casa dos pais. No início talvez você ande com as roupas um pouco amassadas e não se alimente direito. Mas a gente aprende!

Essa foto eu encontrei na internet e achei que representa bem o que estamos falando:


Beijo,
Nicole Werneck

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário