Páginas

sábado, 11 de outubro de 2014

Sexta Carioca: Tudo o que você precisa saber sobre o Pão de Açúcar



Hey Pessoal, belezinha?
Semana passada eu falei um pouco sobre o Cristo Redentor (você pode conferir clicando aqui).  Hoje, falarei de outra maravilha do Rio de Janeiro – O Pão de Açúcar!
Antes que pensem que eu gosto mais do Pão de Açúcar do que do Cristo Redentor, devo dizer uma coisa: Eu realmente gosto mais do Pão de Açúcar do que do Cristo Redentor.

Vou tentar lhe mostrar porque o Pão de Açúcar é realmente incrível.

Pão de Açúcar (fonte: Google)

O que de fato é o Pão de Açúcar?
O Pão de Açúcar fica localizado no bairro da Urca.  Trata-se de um grande bloco de granito de 396 metros de altura acima do nível do mar e que tem mais de 600.000.000 de anos (muitos zeros né?). Ele surgiu durante a separação do continente americano com o continente africano, onde ficamos com a melhor parte (brincadeira hein gente, eu amo a África… rs). Sendo assim, Pão de açúcar é o nome do morro mais alto que pode ser vista na foto. Ao contrário do que alguns pensam, não trata-se de um conjunto. O primeiro morro é o Morro da Urca. E foi entre o Pão de Açúcar e o Morro do Cão que foi feita a fundação da cidade do Rio de Janeiro.
Porque esse nome?
Há várias versões históricas a respeito da origem do nome Pão de Açúcar. Segundo o historiador Vieira Fazenda, foram os portugueses que deram esse nome, pois durante o apogeu do cultivo da cana-de-açúcar no Brasil (século XVI e XVII), após a cana ser espremida e o caldo fervido e apurado, os blocos de açúcar eram colocados em uma forma de barro cônica para transportá-lo para a Europa, que era denominada pão de açúcar. A semelhança do penhasco carioca com aquela forma de barro teria originado o nome.

O penedo teve ao correr do tempo, cronologicamente, os seguintes nomes:

“Pau-nh-açuquã” da língua Tupi, dado pelos Tamoios, os primitivos habitantes da Baía de Guanabara, significando “morro alto, isolado e pontudo”; “Pot de beurre” dado pelos franceses invasores da primeira leva; “Pão de Sucar” dado pelos primeiros colonizadores portugueses; “Pot de Sucre” dado pelos franceses invasores da segunda leva. Ortograficamente, segundo a anterior ortografia da Língua Portuguesa, “Pão de Assucar”, era com ss.

O nome Pão de Açúcar generalizou-se, a partir da segunda metade do século XIX, quando o Rio de Janeiro recebeu as missões artísticas do desenhista e pintor alemão Johann Moritz Rugendas e do artista gráfico francês Jean Baptiste Debret que, em magníficos desenhos e gravuras, exaltaram a beleza do Pão de Açúcar.
E quanto ao Teleférico?
Bem, esse é considerado o transporte mais seguro do mundo! Em 100 anos de história, NUNCA teve nenhum acidente com vítimas fatais, então se estiver pensando em ir lá, cuidado, tudo tem sua primeira vez (brincadeirinha hein rs).
Ele foi idealizado por Augusto Ferreira Ramos, que foi considerado louco pelos amigos e conhecidos na época. Em 1908 ele teve a ideia de cabos que levariam bondinhos para conectar 2 morros na cidade. Louco de pedra! 

O Teleférico é administrado pela empresa "Bondinho".

Como é a vista de lá de cima? Bem... confira aqui.
 Minhas Dicas:
 - Vá relaxado. Não tenha pressa. Fique o quanto achar que deve em cada parte, porém, lhe aconselho a ir direto pro Pão de Açúcar, e então, ir pro Morro da Urca.

- Cuidado com os macaquinhos, eles costumam "pegar" coisas alheias, PRINCIPALMENTE comida. Cansei de ver grupos admirando e tirando fotos de um Sagui enquanto uma quadrilha deles comia as comidas das mesas deixadas pelos tais fotógrafos. Sim, é como a animação "Rio".

- Vá e assista o pôr do sol lá. É um dos mais bonitos do Rio de Janeiro. Duvida? Ok, olha essa foto!



Pôr do sol visto do Pão de Açúcar (Fonte: Google)


E você ainda não viu nada!

 - Se gosta de trilha, lá vai a dica do século! Se subir de trilha por volta das 17:30h, pode ir até o morro da urca andando, assistir o pôr do sol e voltar de bondinho de graça depois das 19:00h! Mas isso não vai te permitir chegar ao Pão de Açúcar, a não ser que você compre o ingresso antes de começar a trilha.

- Estacionamento DEVE custar 2 reais. Tem gente esperta lá embaixo que cobra até 30 reais. Você tem o direito de chamar a polícia caso isso aconteça. Isso é estelionato.



Informações  Importantes
Horário de Funcionamento:
Abertura da bilheteria – 08:00
Fechamento da bilheteria – 19:50

Primeira viagem Praia Vermelha / Morro da Urca – 08:10
Primeira viagem Morro da Urca / Pão de Açúcar – 08:20
Última viagem Praia Vermelha / Morro da Urca – 20:00
Última viagem Morro da Urca / Pão de Açúcar – 20:20
Última viagem Pão de Açúcar / Morro da Urca – 20:40
Última viagem Morro da Urca / Praia Vermelha – 21:00
Viagens de 20 em 20 minutos ou quando atingir a capacidade máxima (65 pessoas).
Valores:

Adultos – R$ 62,00
Desconto para pessoas de 6 a 21 anos – R$ 31,00*
Crianças menores de 6 anos – Grátis
*desconto não cumulativo

Agora minha parte favorita – A trilha para o Morro da Urca.

Trilha para o Morro da Urca (arquivo pessoal)

A trilha do Morro da Urca, como o próprio nome já diz, permite acesso SOMENTE ao morro da Urca. Para acessar o Pão de Açúcar de modo radical, pode-se optar pela escalada.
A trilha é realmente linda. Ela começa na pista Cláudio Coutinho e segue até o Morro da Urca. 

No caminho é possível encontrar miquinhos chamados sagui.


Foto de um sagui no Morro da Urca (fonte: tourguiderio.com)

Uma gracinha né? Eu sei, o Pão de Açúcar é Incrível e assim como ele, o Rio de Janeiro está repleto de coisas magníficas!
O que falaremos semana que vem? Que tal das praias?

Quem tiver dúvidas e sugestões sobre os próximos artigos, não deixem de dizer!
-----
Rodrigo Lima Nascimento
Guia de Turismo no Rio de Janeiro, estudante de Relações Internacionais na UFRJ, pseudo Carioca, apaixonado pelo Rio de Janeiro, aventureiro de plantão e poliglota por hobby.
+55 21 9 83331669 (whatsapp)
RodrigoLTour@gmail.com



←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário