Páginas

domingo, 28 de setembro de 2014

Experiência 02 de CouchSurfing em Istambul



Esse post é mais um para a série sobre experiências do CouchSurfing (se você não conhece o CouchSurfing, clica aqui que eu expliquei como funciona). Como o CouchSurfing é sempre um tema polêmico aqui no blog, no final vou falar sobre os pontos negativos e positivos das experiências que eu for contando.
A minha segunda experiência de CouchSurfing em Istambul (para ler sobre a primeira experiência que eu tive "surfando" em casas alheias nessa cidade turca clique aqui e aqui) foi bem indireta...rs. Explicando...estávamos eu e a Vik (minha amiga grega) na cidade de Antalya, litoral da Turquia. Lá, ficamos hospedadas também de CouchSurfing na casa de dois turcos, eles eram primos e moravam juntos. Quando nós estávamos lá, também estava hospedada uma tailandesa muito gente boa.
Nós tínhamos que voltar para Istambul porque nossa passagem de volta para a Grécia já estava comprada e partiria daquela cidade, e também queríamos viver mais um pouco de Istambul (foi a cidade que eu mais gostei na Turquia). 
Mas ainda não sabíamos onde ficar, não tínhamos casa. Foi aí que um dos nossos hosts disse que tinha uma prima que já tinha até feito intercâmbio no Brasil, em Fortaleza e que morava agora em Istambul. Ele ligou para ela e perguntou se poderíamos ficar uns tempos em sua casa. Ela disse que sim e pediu para conversar comigo. 
Quando eu comecei a falar com ela no telefone, fiquei impressionada pelo fato do seu português ser realmente muito bom e com sotaque brasileiro. É que gringo sempre tem sotaque de gringo, mas ela não tinha. Beleza, ela morou durante um ano no Brasil, mas o sotaque dela era muito brasileiro, muito, sem noção isso!
 Ela falou que poderíamos ficar o tempo que quiséssemos na casa dela porque quando ela morou no Brasil muitas pessoas a ajudaram com tudo e isso era uma maneira de retribuir a receptividade brasileira...sendo boa anfitriã na Turquia com uma pessoa do Brasil.
Eu a adorei desde que falei com ela pelo telefone. Ela tinha um astral bom. A história de como chegamos em Istambul de Antalya foi outra aventura e para outro post. Só para adiantar: 725 km de carona.
Beleza, de volta em Istambul combinamos com a nossa host de esperá-la em uma praça que já conhecíamos, porque o nosso host 01 em Istambul (aqui e aqui) morava bem perto dali. Mas nunca tínhamos visto nenhuma foto dela e nem ela a nossa. Havíamos ligado para ela um dia atrás, dizendo mais ou menos qual horário chegaríamos, mas não tínhamos marcado um horário certo para nos encontrarmos na praça.
Graças a Deus, na Turquia sempre encontramos boas almas pelo caminho e como sempre, tudo deu certo no final. Nossos celulares não funcionavam lá, então fomos pedir a alguém que estivesse passando por ali o aparelho telefônico emprestado. Como já era esperado na Turquia, as pessoas que estavam por ali não falavam inglês. Por mímica, tentávamos a comunicação. Um rapaz nos ajudou, nos emprestou e assim conseguimos falar com a nossa host que tínhamos chegado.
Ela foi nos buscar na praça. Primeira impressão: menina super gente boa! Só conversávamos em português, como eu disse ela morou 1 ano no Brasil e o português dela era super bom, com sotaque cearense ainda! Nos contou várias coisas que viveu no Brasil e não cansava de dizer que amava o país e o povo brasileiro. Ela sabia dançar funk e forró. O apartamento dela era uma graça, todo decorado e era muito grande. Tinha dois andares e ela morava com mais 3 meninas, mas na época que ficamos na casa dela só tinha mais uma por lá, as outras estavam de férias. Tomamos banho de água quente, e isso foi ótimo! É que fazia um tempinho que o banho tinha que ser rápido e gelado.
A nossa segunda experiência de CouchSurfing em Istambul foi totalmente positiva. Nossa host era super aberta e simpática, e nos deixou super a vontade. Ela não podia sair conosco durante o dia porque trabalhava, mas a noite saíamos e ela nos apresentava vários lugares legais. Para a nossa segunda estadia em Istambul, não poderíamos ter sido hospedadas em lugar melhor.



Esse lugar da foto é em uma rua super movimentada de Istambul. Vários estudantes e intercambistas sentam ali, no chão mesmo, para beber cerveja, comer e conversar. Nossa host, Vik e eu!

Beijo,

Nicole Werneck.



←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário